Catharina Sour

Catharina Sour

Em Agosto de 2016 a ACASC ( Associação das Micro Cervejarias Artesanais de Santa Catarina) definia o que seria conhecido como Catharina Sour: uma cerveja de trigo ácida com alta carbonatação, médio teor alcoólico e adição de frutas tropicais.

Desde então muitas cervejas assim surgiram e foram alvo de polêmica pelo Brasil todo. Catharina Sour é ou não um estilo? Não seria uma variação de Berliner Weisse? Quem nasceu primeiro Catharina Sour ou Flórida Weisse?

Ler mais

Café e Cerveja

Café e Cerveja

Segunda feira, sete horas da manhã, o despertador toca. Se eu por no soneca vou ter que deixar de tomar banho pra dar tempo de chegar ao trabalho, melhor levantar. Acho que vou tomar um café pra acordar direito. Trânsito, diversas moscas mortas dirigindo como se estivesse de férias, procurando o endereço da casa de campo na cidade onde nunca esteve enquanto tentamos desesperadamente achar uma brecha pra ultrapassagem que não aparece nunca. Finalmente na empresa, máquina de ponto quebrada, vou ter que anotar ocorrência, lembrar o horário que cheguei, assinar papel com justificativa. Senta em frente ao computador, abre o aplicativo de e-mail, onze mensagens dizendo que os vídeos aprovados na sexta feira agora têm alteração e precisam ser refeitos. Acho que vou tomar outro café pra fazer o serviço render.

Ler mais

Guia (não tão) prático de como inscrever sua cerveja em um concurso

Guia (não tão) prático de como inscrever sua cerveja em um concurso

Sou homebrewer desde 2008, uma época obscura onde pra se fazer cerveja em casa precisava de uma boa dose de MacGyverismo (pros mais novos, MacGyver era um cara de um seriado chamado “Profissão Perigo” onde tudo que esse mestre precisava para resolver as mais diversas situações eram itens do cotidiano como moedas, barras de chocolate, chiclete e grampos de cabelo). Coincidentemente foi o ano do 1º Mestre Cervejeiro Eisenbahn que consagrou Leonardo Botto com sua Dama do Lago.

Ler mais

Cervejas Sazonais

Cervejas Sazonais

Durante muitos anos o processo de fermentação como um todo era um mistério, tanto que haviam preces para deuses fermentarem a cerveja. Sem formas de controles adequados de temperatura, os cervejeiros da época dependiam muito do clima de sua região e das estações do ano para produzir determinados estilos, sendo assim muitas receitas eram sazonais por uma questão de necessidade. Hoje a sazonalidade está mais ligada a comemorações e homenagens a esses estilos históricos.

Ler mais

Milho na Cerveja?

Milho na Cerveja?

Quanto mais as cervejas especiais ganham notoriedade, mais aparecem pessoas ditas entendidas no assunto. O problema é que boa parte da informação difundida não é de todo verdadeira e começa aquela famosa guerra entre cerveja especial e cerveja de massa onde o principal argumento dos desinformados é: Minha cerveja é puro malte, sua cerveja é feita de milho.

Ler mais

Pin It on Pinterest